Hominis Canidae: Dimas – violência visual (2022)…

[ad_1]

Fechar cicatrizes e destruir fantasmas. Escrever, ler, enviar, seja quem ou para quem for, as cartas que relatam o sofrimento, a perseguição a luta a superação de alguém que por anos teve sua autoestima derrubada. Que por anos foi alvo de dedos apontados e motivo de perseguição de grupo supremacista. Assim se desenha, se desenvolve, desaba medos e desabafa contra os males encravados na alma, no disco “Violência Visual” do cantor e compositor Dimas. Ao longo de 8 faixas, que vagam por momentos tranquilos que representam a inércia diante do medo, em outros instantes do peso musical que faz jus ao peso de carregar a luta nas costas, ou a velocidade e batidas fortes que representam o grito de libertação, de enfrentamento e de superação; o álbum carrega a história do músico que durante anos de sua vida precisou lidar com diversas questões como perseguição, bullying e violência física, realizadas por um grupo supremacista, em seus anos de colégio… Continue Lendo no Papo Alternativo

[ad_2]

Source link

Postar um Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Comece sua jornada musical AGORA